acabo de me lembrar que amanhã, por devidas razões de acerto com a luz, nos irão roubar uma hora. por outro lado, poderá a visão do relógio em hora adiantada, dar-me a ilusão de afinal ter dormido mais uma hora nas noites mal paridas de sono.

roubam-me um sono bem dormido em anos que perdi a conta. talvez nunca tivesse dormido bem. com certeza que a terceira pessoa do plural torna a conjugação dos factos errada. é a minha pessoa que me tira o sono. são sinapses incontroláveis que me provocam catarses nocturnas. estarei pelos dias num jogo do faz de conta, relevando até os dias serem vivíeis? para no descanso a mente me passar a perna, assegurando que não me esqueça da minha vida em tudo o que é, no que desejaria que fosse, na esperança que ainda tenho?

tenho demasiado sono para ter certezas.

Bill Domonkos

2 comentários:

  1. olhe qu'isto aqui, isto aqui, nãé uma gruta, ó ;)
    https://youtu.be/6rSdF_gHNi8

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. andas a dar-me muita música, ó :-P

      Eliminar